O céu dos suicidas

a falta

Não conhecia a escrita do Ricardo Lísias, pra falar a verdade (momento vergonha), nunca tinha ouvido falar dele ou pelo menos não lembro. Então sai no Globo uma matéria sobre ele e o seu novo livro “O céu dos suicidas”, minha vontade era largar tudo e começar a ler na mesma hora.
Quase um mês depois ele fura a fila das próximas leituras, ganha um bom lugar na lista dos melhores de 2012 e também aquela vontade louca se ler tudo que ele escreveu ao mesmo tempo agora.
Ricardo, o personagem, narra a sua angustia e luta para superar a perda de um grande amigo que acabou de se suicidar, o André. O céu dos suicidas é uma ficção que se mistura com a vida do próprio autor, que em 2008 perdeu um amigo da mesma forma, quando viu estava escrevendo/pesquisando sobre o tema e transformou a dor em literatura, por sinal, uma das mais belas que já li.

Alguns trechos do livro:
“Desde que tudo isso começou, tenho percebido que sentir saudades significa, em alguma parcela, arrepender-se.”
“Tenho feito descobertas: quando a gente grita na rua, ninguém repara.”
“Comecei dizendo que não aguentava mais aquela loucura. Também o lembrei aos berros que não colecionava selos. Depois, falei que ele estava tentando chamar atenção. Por fim, disse que eu ira voltar na hora do almoço e que então queria achar meu apartamento em ordem. E tudo consertado. Ele apenas repetia que era meu amigo.”
“Sinto saudades de tudo e isso me irrita.”

O céu dos suicidas, editora Alfaguara, R$ 34,90.

20120531-020638.jpg

Anúncios